Festival internacional de Curitiba chega a sua 8ª edição com novas atividades e locais

De 5 a 13 de junho, Curitiba se transforma na capital do cinema com mais uma edição de um dos mais esperados festivais do Brasil, o 8º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. Buscando sempre inovação da linguagem, a reverberação de movimentos sociais e políticos e buscando formas de
concretização da arte, o festival ocupa ainda mais a cidade e amplia seu diálogo com o público local.
A identidade visual deste ano é do coletivo Pedro, Pastel & Besouro e representa o presente, o contexto político e cultural do Brasil de agora. O diretor artístico do Olhar de Cinema, Antônio Junior destaca que o festival sempre buscou se manter conectado com a atualidade. “A identidade de cada edição representou
pensamentos, reflexões, desafios internos e externos ao ambiente do festival e em 2019 não foi diferente.
Em um ano extremamente conturbado para o Brasil e o mundo, realizar um festival de cinema, que já era extremamente desafiador, se tornou um ato de bravura. Partimos de estarmos perdidos em meio a uma tormenta com todos os corpos estranhos que habitam esse ambiente para a necessidade de busca e
encontro de um caminho possível dentro de um cenário tão desolador”, afirma. “Somente com pensamento crítico e o encontro de pessoas e ideias conseguiremos passar por esse momento. Assim, o festival se coloca como espaço de luz em meio às trevas”, complementa.

Olhares
A qualidade da seleção é uma das prioridades do festival e sua pluralidade pode ser encontrada nas várias mostras do evento. E é nas mostras que se encontra uma das grandes novidades desta edição: o 8º Olhar de Cinema vai dedicar um espaço especial ao cinema brasileiro. A mostra Olhares do Brasil vai fazer um
apanhado de curtas e longas-metragens ainda inéditos ou que já estiveram em festivais do Brasil e do mundo.
Mostras já tradicionais estarão de volta, trazendo ainda mais cinema para a capital paranaense. A Olhar Retrospectivo destaca um grande nome do cinema mundial, fazendo uma retrospectiva e refletindo sobre sua obra e trajetória; a Olhares Clássicos, traz filmes que marcaram a história do cinema, unindo diretores de diversos países, gêneros e épocas; a mostra Foco apresenta a obra de um novo autor, ainda não conhecido ou pouco visto.
Apostas e descobertas estão reunidas na mostra Competitiva, em longas e curtas-metragens. São filmes novos, ainda inéditos no Brasil. A mostra Novos Olhares dedica-se a longas-metragens de propostas estéticas mais radicais, já a Outros Olhares, que traz curtas e longas, traça um diálogo entre filmes ainda
inéditos e aqueles que já possuem uma trajetória nacional e internacional em festivais e mostras recentes.
Em todas, há uma grande variedade de propostas, estilos e linguagens.
A formação de público também é um dos grandes objetivos do Olhar de Cinema e está presente, principalmente, na mostra Pequenos Olhares, dedicada a crianças e adolescentes, com filmes para toda a família. A produção local também encontra o seu lugar com a mostra Mirada Paranaense, que traz em sua seleção um panorama na produção audiovisual local.
Espaços
Mais uma vez, o Olhar de Cinema ocupará as salas dos shoppings Crystal e Novo Batel, mas ganha um novo espaço cheio de charme e estilo que resgata a história da Curitiba: o CinePasseio. Recéminaugurado, o espaço cultural tem duas salas de cinema e ocupa uma edificação histórica da cidade,
especialmente restaurada e adaptada para receber atividades culturais.
Os três locais receberão outra novidade desta edição, os Encontros de Cinema. A atividade surge como uma proposta paralela ao festival, voltada para o mercado e conta com duas vertentes: o Encontro de Cinema de Curitiba, presencial, e o Encontros de Cinema Virtual, com diversos conteúdos on-line.
O 1º Encontros de Cinema de Curitiba acontece de 9 a 11 de junho e tem diversas atividades, como masterclass, imersão, painéis, diálogos, pitching aberto, estudo de caso, Q&A Ancine e sala de criação.
Mesmo antes de começar, o festival mostra que seu maior interesse é mesmo o cinema. E até o dia 5 de junho, muitas outras novidades virão.
O 8º Olhar de Cinema conta com patrocínio do BRDE, FSA e Ancine, apoio da Copel, BigBen, Ademilar, Lojacorr, incentivo da Lei de Incentivo à Cultura de Curitiba, Fundação Cultura de Curitiba e Prefeitura de Curitiba, Profice, Governo do Paraná e realização da Grafo Audiovisual, Secretaria Especial da Cultura,
Ministério da Cidadania e Governo Federal.
Mais informações: http://olhardecinema.com.br.

Fonte: Prodview