Seja assertivo: SIM É SIM e NÃO É NÃO!

 

Ser assertivo é ser ativo, direto. É transmitir uma impressão de auto respeito e respeito pelo outro. É saber dizer “SIM” e “NÃO” na hora certa. Ser assertivo é, além de tudo, saber o que quer e aonde quer chegar.

Todos enfrentamos conflitos no ambiente de trabalho e muitos de nós adorariam nos afirmar e falar abertamente para solucioná-los. Em um mundo perfeito isso seria fácil. Você poderia finalmente ser assertivo e dizer o que pensa àquele colega que sempre o interrompe, explicando a situação e colocando para fora a frustração e raiva que o corroem há meses. Daria voz àquela parte de si mesmo que se sente desvalorizada e excluída.

Mas falar pode ser difícil, por vezes quase impossível, principalmente se você for introvertido, tiver pouca autoconfiança ou vier de uma cultura em que não é adequado dizer o que pensa. Talvez se sinta prepotente ou demasiadamente agressivo ao ser assertivo, sobretudo se for tímido ou não gostar de conflitos. É possível também que se sinta constrangido e desconfortável, especialmente se estiver acostumado a manifestar frustração e descontentamento de forma indireta ou passiva.

Ser assertivo, não é ser agressivo, é comunicar-se de maneira franca e aberta, adequadamente, sem provocar constrangimento aos direitos de outras pessoas. A pessoa assertiva provoca respeito e admiração, é aceita e querida por outras pessoas, permitindo que suas preferências sejam respeitadas e suas necessidades satisfeitas. Ela olha nos olhos quando fala, é comedida, segura, tem expressão corporal condizente com as suas palavras, fala com elegância e naturalidade, controla suas emoções, se expressa com calma, é objetiva, não perde o domínio da situação por excesso ou falta de argumentos.

Por isso, defende os seus direitos de ser respeitada e tratada de igual para igual, de expressar os seus pensamentos, opiniões e sentimentos, de dizer não, sem sentir-se culpada, de dizer sim, quando lhe convier, de dizer “não entendi” e pedir esclarecimentos e de concordar, de discordar, de aceitar ou não aceitar as ideias, opiniões ou críticas de outras pessoas.

UM NÃO DITO COM CONVICÇÃO É MELHOR E MAIS IMPORTANTE QUE UM SIM DITO MERAMENTE PARA AGRADAR, OU, PIOR AINDA, PARA EVITAR COMPLICAÇÕES

MAHATMA GANDHI

Para nos tornarmos pessoas mais assertivas, é necessário fortalecermos alguns comportamentos e atitudes. Pensando nisso, sintetizo aqui 7 bases do comportamento assertivo que requerem atenção e que podem ser úteis no dia a dia:

1ª) AUTOESTIMA: origina-se da imagem que você tem de si mesmo. É a sua reputação vista por seus próprios olhos. É o que você pensa e sente sobre si mesmo. A qualidade da autoestima depende de você. Depende a aceitação, da confiança e do respeito que você tem por si mesmo;

2ª) DETERMINAÇÃO: é uma energia que faz você ter coragem para ir em frente e não desistir perante os obstáculos. É ter foco e clareza sobre onde quer chegar;

3ª) EMPATIA: é colocar-se no lugar do outro mentalmente e sentir o que o outro está sentindo numa determinada situação. Somente pessoas maduras conseguem estabelecer empatia;

4ª) ADAPTABILIDADE: é adequar seu estilo de comunicação e entrar em sintonia com seu interlocutor, seja uma criança, seja um idoso, tenha nível cultural alto ou baixo; 

5ª) AUTOCONTROLE: é assumir que o ser humano é bastante emocional e usar da racionalidade para gerenciar as emoções, não perdendo o controle das situações;

6ª) TOLERÂNCIA À FRUSTRAÇÃO: é aceitar que não podemos só ouvir sins, pois existem os nãos que são pertinentes e justos. Isto significa aceitar a diversidade humana;

7ª) SOCIABILIDADE: é gostar de estar com pessoas, é se preocupar com o bem-estar do outro assim como o seu próprio. É tratar as pessoas com naturalidade e sem ideias preconcebidas.

Todas essas características são instáveis ​​e inacabadas; isto é, não veremos cumprida a aspiração de encontrar pessoas que sejam assertivas em todas as suas ações e palavras. Nada no ser humano é completo, em todas as dimensões temos uma margem de crescimento, e para aproveitá-la é suficiente tentar, cada vez mais, ser cada vez melhor!

 

Fonte: ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA CORRETORA DO FUTURO

Edição 27 | ano 5 | 2019 | jan/fev/mar

Geniomar Pereira

Diretor Comercial