Pandemia e reinvenção: COMO PROSPERAR?

Em março de 2020, o mundo foi assombrado por um dos maiores “Cisnes Negros” da história, o coronavírus. O autor Nicholas Taleb define “Cisne Negro” como um evento extremamente raro, que gera um impacto imenso na sociedade e que, quando acontece, traz a sensação de que já prevíamos que algo assim pudesse acontecer.

Nestes momentos, inesperados e desafiadores, se destaca a figura do “anti-frágil”, um indivíduo ou organização que, ao invés de se abater e sucumbir, é capaz de se reinventar, se adaptar rapidamente e, crescer com a adversidade.

NESTES MOMENTOS, INESPERADOS E DESAFIADORES, SE DESTACA A FIGURA DO “ANTI-FRÁGIL”, QUE É CAPAZ DE SE REINVENTAR, SE ADAPTAR RAPIDAMENTE E, CRESCER COM A ADVERSIDADE

Richard Furck
Consultor, coach e idealizador do programa mentordocorretor.com.br

1) ESTEJA 100% ONLINE

Preste muita atenção: desde março, a expressão “TRANSFORMAÇÃO DIGITAL” se tornou OBSOLETA! Neste momento a questão passou a ser seu nível de MATURIDADE DIGITAL, ou seja, ou você é “maduro” digitalmente, ou simplesmente, NÃO EXISTE! Não vender online vai significar não vender mais, ter um site ruim ou sem tráfego significará não ter site, não ter presença relevante nas redes digitais significará não existir, e não fazer marketing digital é dar espaço para a obsolescência.

2) ATITUDE EMPREENDEDORA

Para prosperar, é fundamental agir, sair na frente. Vivemos hoje o mundo do MPV (Mínimo Produto Viável), onde você coloca seu projeto no ar e vai ajustando aos poucos. Proatividade é a palavra de ordem! Planeje menos e faça mais! Não espere ficar perfeito, senão alguém faz antes de você. E toma seu lugar! É o caso de quem reclama das vendas online, mas nem tem site atualizado, não segmenta sua carteira de clientes, não faz ações de vendas regularmente, não gera conteúdo de qualidade para se comunicar com seus clientes, não amplia seu leque de serviços, e por aí vai.

3) ESTABELEÇA NOVAS PARCERIAS E GERE NOVAS RECEITAS

Descubra as dores dos clientes e busque soluções para elas. E se não puder solucionar com seus produtos e serviços, busque parceiros, que podem ser:

• Ocasionais: São os parceiros que a princípio estão desconectados do seu negócio, mas que podem gerar receitas agregadas, como por exemplo ofertar serviços de despachantes para segurados de auto, escritórios de contabilidade ou assessoria e orientação jurídica para segurados PJ, ou até programas de consultoria em treinamento e capacitação para o RH nas empresas que você já atua com seguros saúde.

• Complementares: São aqueles que possuem alguma sinergia com seu negócio, mas não são seu foco principal. Assim, bancos podem vender seguros, você pode ofertar financiamentos, consórcios e assessoria e produtos financeiros.

• Estratégicos: São os parceiros que se conectam naturalmente com seu negócio, e atendem necessidades fundamentais, como ofertar seguros saúde e vida aos clientes para os quais você já atende em seguros patrimoniais;

4) INVISTA NA SUA EMPRESA

Não dá mais pra achar que sua empresa foi feita pra “sustentar” você. Ou você reinveste na sua empresa, ou ela perece. Para crescer você precisa investir em estrutura e tecnologia, em marketing, em pessoas, treinamento e capacitação, em comunicação constante e de qualidade com seu cliente, no desenvolvimento de novos canais de vendas. A empresa do futuro não pode estar estagnada, tem que ter “musculatura”, fôlego para suportar períodos de baixa.

5) INVISTA EM VOCÊ

O conhecimento técnico não basta mais para o sucesso. Não adianta mais saber TUDO sobre seguros e POUCO sobre mercado digital, inovação, tecnologia, ferramentas e marketing, gestão de pessoas, empreendedorismo, economia ou comportamento humano. Para prosperar deve investir no próprio aprendizado, em novas competências, em se reinventar, seja com 17 ou com 71 anos. E se você ainda é daqueles que manda seu (ou sua) assistente fazer o “tal” curso, depois não reclame que eles abriram uma empresa e tomaram seu mercado, ok?

 

Fonte: ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA CORRETORA DO FUTURO

31ª edição | ano 6 | 2020 | jan/fev/mar