Subvenção recorde de quase R$ 1 bilhão impulsiona SEGUROS DO AGRONEGÓCIO

Ramo manteve crescimento durante a pandemia e oferece campo em expansão para os corretores

 

A economia brasileira é embasada no agronegócio, um dos mais importantes do mundo, e sua produção engloba desde produtos primários até elaborados e prontos para o consumo. Segundo o IBGE, a participação no PIB brasileiro em 2019 era de 21%, respondendo a R$ 7,3 trilhões, e para 2020 a expectativa é de 25% de participação, com um crescimento de 9,8% sobre o ano anterior.

O setor conta com o apoio governamental por meio do Programa de Subvenção ao Prêmio de Seguro Rural (PSR), que no fim de junho deste ano foi aprovado em valor recorde de quase R$ 1 bilhão – exatos R$ 955.149.289 – de orçamento para apoio aos produtores na compra das apólices no Plano Safra, que prevê ainda a concessão de R$ 236,3 bilhões em crédito para os pequenos, médios e grandes produtores durante o ano-safra 2020/2021. Atualmente, 14 companhias seguradoras estão qualificadas pelo Ministério da Agricultura no Programa de Seguro Rural, que opera com seguros para 60 cultivos e atividades.

Especialista em seguros rurais, a Lojacorr Agro atua como otimizadora e facilitadora do processo de vendas para canais de distribuição, visando manter o foco no segmento de agronegócios, apoiando as corretoras da Rede, por meio de soluções que permitam o agricultor brasileiro se proteger mais e melhor. O corretor de seguros Sidney Rodrigues é o gestor Comercial e Estratégico da operação, responsável por cuidar das condições comerciais e dos acordos comerciais com as companhias, em conjunto com a área de Mercado.
Para aproveitar as oportunidades do agrobusiness, é preciso investir em especialização ou parceria. “Sem conhecimento é imprudente atuar no segmento. Um bom caminho é buscar sinergia com corretores especialistas, idôneos e estruturados. A Lojacorr Agro vem ajudar muito os corretores da Rede neste sentido”, diz.

O PROGRAMA DE SUBVENÇÃO DO GOVERNO
FEDERAL JÁ VEICULA A PROJEÇÃO DE 1,5 BILHÃO
PARA O ANO DE 2021

Sidney Rodrigues

O agronegócio tem sustentado o Brasil nesta crise, assim como em anteriores momentos de dificuldades. “O agro tem contribuído para o superávit da balança comercial (crescimento 5,9% no acumulado do ano de 2020), os elevados investimentos em tecnologia no setor têm colocado o Brasil em posição de destaque no cenário mundial no que tange à produção e exportação de alimentos, o setor continua produzindo riqueza e prosperidade para a nação, além do pleno abastecimento interno”.

A demanda está aquecida para os seguros que envolvem o universo agro. “De 2018 para 2019 houve um crescimento em torno de 20%, para 2020 a projeção é de crescimento consistente podendo chegar à 2,8 bilhões em prêmios emitidos, por conta do volume histórico de recursos para a subvenção (quase R$ 1 bilhão), maior custos de produção, aumento das intercorrências climáticas, bem como a ampliação do número de seguradoras e corretores atuando no setor”.

Em sua análise, o seguro agrícola deve continuar com forte expansão, pois atualmente apenas 10% das áreas cultivadas são amparadas por alguma modalidade desse seguro. “Isso deve ocorrer principalmente com os aumentos das áreas cultivadas, da produtividade, do elevado investimento tecnológico, do consistente aumento das exportações que em volume foi de 5,9% e em faturamento de 13,6% no acumulado de 2020, mas também pelo consistente programa de subvenção do governo federal que já veicula a projeção de 1,5 bilhão para o ano de 2021”, finaliza.

 

Fonte: ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA CORRETORA DO FUTURO

33ª edição | ano 6 | 2020 | jul/ago/set